19 junho 2007

Personalidade

Em termos de personalidade existem várias teorias.

A que o meio influencia a pessoa.

De que até os quatro anos toda a personalidade está formada.

Que grande parte dela, já nasce determinado conforme os genes dos pais.

Há inclusive a do cristianismo, que afirma que esta pode ser moldada a partir de um encontro pessoal com o Salvador.

Creio parcialmente em todas estas.

Tenho em mim um pouco do meio em que vivo, dos meus pais, do que me foi ensinado quando criança e dos moldes através do Cristianismo.

É um mistério, mas vejo algumas pessoas com algo pré-determinado, melhor dizendo, uma facilidade a mais, de ser ou fazer determinada conduta ou personalidade.

Ouvi dizer que personalidade é quem somos perante os homens e caráter quem somos perante Deus, é bonitinho esse discurso, mas não sei qual o embasamento para tal.

Se tratando de vícios de personalidade, aí é que a coisa pega.

Como se tratar isso?

É incontestável que todos o possuem, em maior ou menor grau e situação.

A resposta está posta, a saber, o Cristo Jesus de Nazaré.

O problema, penso eu, é que Ele tem misericórdia de quem quer ter misericórdia.

E neste aspecto misterioso, vivemos sempre buscando NEle ou em alguem/algo aquilo que entendemos ser a solução para nossos problemas.

Não sei bem de muita coisa, sou só um menino.

E em minha personalidade, há muito que deve ser valorizado e muito mais que deve ser descartado.

2 comentários:

Lou Mello disse...

Personalidade, como a palavra está dizendo, é você. Teu eu, sua pessoa. Aquilo que só você é. Cada um de nós é um ser único, especial. Essa característica que ninguém explicou, ainda. Não existe ninguém sem personalidade. Todos a tem e não importa como seja. Um bom tema.

alealb disse...

gostei do post.
tema bom p'rá se pensar...
beijos,
alê