06 junho 2007

Não é sacrifício

Realmente servir a Cristo não é sacrifício.

Entendo ser obediência, e como as escrituras relatam, não o é pesado.

Um dos fatores determinantes é o discernimento acerca da vontade Divina.

Compreender aquilo que se vive e se prega se faz necessário para uma melhor desenvoltura nas adversidades e situações da vida.

Como bem disse Paulo toda a escritura é Divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, redarguir, corrigir e instruir em justiça ( 2Tim 3:16).

Seguir ao Cristo Senhor tem implicações pessoais muito importantes.

Nossas vidas, ainda que em caminhos tortuosos, começam a andar pelas veredas da justiça.

Nossas almas, ainda que em vales de morte, recebem o refrigério.

Nossas dúvidas, ainda que imbuídas de certezas, são moldadas em Cristo O Senhor.

Ainda que minha vida não seja um bom espelho nem para mim mesmo ou para você.

Creio que neste caminhar, a Misericórdia e a Graça Divina alcançam miseráveis maltrapilhos como eu.

Como disse um amigo, "ainda que eu esteja no inferno, lá será/ se transformará em céu, pois Cristo mora em mim".

Por falar em amizades, louvo ao Senhor pois algumas pessoas, quando veêm outras em adversidades, se levantam e se mostram amigos mais chegados que irmãos.

Glória a Deus pelos meus amigos, que são tão poucos, que com a ajuda, fidelidade, amor e compaixão me conquistam, ajudam e tem meu maior respeito e consideração, amo meus amigos.

E também amo a todos que me odeiam, me acham insuportável, se metem na minha vida sem serem chamados e fofocam adoidado do que não é da conta deles, também os amo, na mesma proporção que meus amigos.

Cristo em ti, de tal maneira que não viva mais vós, mais Ele em ti.

São meus votos para nossas vidas.

Nenhum comentário: