28 dezembro 2009

Longe de casa

Por quase uma semana.

Os recursos digitais são escassos neste país.

Muitos não tem internet e quando tem, nem prestar presta.

Se perto de mim mesmo e do meu lar as dificuldades me atormentam, quiçá longe.

O Filho do Homem, que glorificou ao seu pai, e disse ser EU SOU, também ensinou que quem é de Deus, o segue.

E ainda, indicou praticar as boas obras que o pai lhe ensinou, dizendo que deveríamos segui-lo.

Talvez ele nunca tivesse pensado no tempo presente, a modernidade.

Pois sim, ele nos colocou em apuros.

Agora, em pleno século XXI quem quiser seguir ao Messias, precisa ser bom, amável, puro, santo, não dado a vinho, não cobiçoso, bom governante de sua família, não caluniador, não mentiroso, não ladrão, não homicida.

Mas sim amar incondicionalmente, de olhos abertos ou fechados e o principal: SAIR SEMPRE NO PREJUÍZO.

Em 2010, espero que eu me despoje mais, assim como você, que queira seguir ao Cristo.

Dê tudo o que teM, ofereça a outra face, ande mais uma milha, empreste sem esperar receber de volta, dÊ ao que te pede, ele ousou dizer, a mim e a você.

Aquele que tem ouvidos para ouvir, olhos para ler, que ouça, e leia.

Desejo a 'nosotros' muito despojamento, em nome de Jesus, o Rei, que foi servo, para tirar o pecado do mundo.

08 dezembro 2009

Conscientize-se.

Dias atrás, quase bati o carro, Flamengo campeão, sinal aberto para minha passagem, segui em frente.
Um indivíduo, talvez torcedor do Coxa, resolveu furar o sinal, logo na minha passagem.
Um alfinete, foi a distância que separava meu carro do carro do colega, após freiadas bruscas e contorcionismos para não bater.
Como se nada acontecesse, engatou a primeira, e fiquei a ver sua imagem diminuir no horizonte.
Essa é mais uma história de livramento, por parte do Divino, ou de minha sorte, como queira, em que a falta de compromisso de um, pode gerar danos a terceiros.
Não sei se é somente no Mato Grosso, mas vejo certa dificuldade nos motoristas em se manterem parados no sinal de PARE e ainda mais, eles não foram ensinados sobre a função da seta, devem defini-la como luz para boate, só se for.
Respeitar as leis de trânsito, sejamos motoristas ou pedestres, faz parte de educação, dada pelos pais, e ensinada nas leis, campanhas educativas e escolas.
Presume-se que devemos respeitar o próximo, o direito alheio, a vida humana e sua dignidade, para o fim de sermos bons, no que fizermos.
Vamos deixar de ser porcos, jogando lixo no chão, não respeitando sinais de trânsito, beber e dirigir, desrespeitar crianças e velhinhos, ou seja, vamos aprender a sermos humanos.


Pois isso é bom.

01 dezembro 2009

Trabalho e sabedoria.

Em meio ao meu meio século de história, sinto que poderia ser alguém melhor.
Melhor em minhas dores, meu trabalho, meu estudo, meu coração.
Embora o trabalho seja enfado da carne, como dizia o Pregador, ainda vejo que trabalho pouco.
Minha vaidade me entristece, pois mesmo sendo bem sucedido não conseguirei usufruir como se deve.
Mesmo querendo adquirir conhecimento, sei que isso aumentaria meu trabalho e o enfado.
Como administrar isso? Como ser vencedor sem ceder às vaidades das vaidades?
Se o seu caso é de alguém sem muitas aspirações, estas mais perto do que imagina, a depender das vaidades do teu coração.
Já se sonha com lugares altos, conhecimentos genéricos e específicos, depende-se dos seus olhos.
Pois se seus olhos são bons, todo seu corpo será bom/terá luz, se forem trevas, quão grandes trevas serão (Mateus 6: 22/23).
O caminho para humildade se resulta no reconhecimento das falhas e vontade de não ceder ao erro novamente, creio eu.
Então, vi eu que a sabedoria é mais excelente do que a estultícia, quanto a luz é mais excelente do que as trevas. Os olhos do sábio (estão) na sua cabeça, mas o louco anda em trevas; também, então, entendi eu que o mesmo lhes sucede a todos.”Eclesiastes 2:13-14.

14 novembro 2009

A Presença de Deus

Eu quero ter a presença de Deus em minha vida.

Para isso, busco rotineiramente ser alguem melhor, seguir os ensinamentos de Jesus o Cristo e mesmo por várias e várias vezes cometendo aquilo que minha mente reprova, almejo cultuar a Deus racionalmente com a apresentação do meu sacrifício vivo, eu mesmo.

Cultuar racionalmente é mais do que ir a um lugar, praticar rotineiramente as mesmas funções. Entendo que necessitamos de coração aberto, consciência tranquila, leitura bíblica, oração, fé, amando a DEUS acima de tudo, e ao próximo, como Jesus nos amou, ao dar sua vida em troca da nossa.

Não existem regras preponderantes, varia de cada um, contudo é mister o fato de que ao lado de Jesus Cristo, desde o primeiro momento, minha vida tem sido tranformada.

E olha que já passei por diversos lugares, que nem te conto.

04 novembro 2009

Digitalização

O acesso a era digital está cada dia mais acessível.
A prefeitura de Cuiabá-MT vai proporcionar internet de graça para bairro carentes (sem fins eleitorais, por óbvio).
Não são poucos os municípios que tem repetidos tais passos.
Vovôs e vovós estão dividindo computadores com netos e netas.
Chegará um dia que o papel não existirá, e a era digital será uma realidade.
Não consigo me desvincular do fato de que no passado não remoto, não existia nem metade da tecnologia atual.
Talvez seja a multiplicação da ciência dita no livro bíblico de Daniel, ou a preocupação egoísta humana em conquistar por conquistar tão rechaçada nas escrituras judaico-cristãs.
Jesus, por mais simples homem que foi, demonstrava inteligência acima do normal na época, e deixou ensinamentos que ainda hoje, são totalmente aplicáveis.
Nesse sentido, o antigo completa o novo. Sem os princípios basilares formados na história da humanidade, viver em sociedade, seja em que era for, será impossível.
Por isso, sem deixar de dar uma olhadinha nas novidades tecnológicas e digitais que surgem, devemos olhar para trás, afim de ver o bom testemunho de antigos.
Lembrar do passado, seguir o presente, pensar no futuro.

30 outubro 2009

Viagens

Viajar é maravilhoso, conhecer novas culturas, novas pessoas, novos lugares.
Tem o lado do cansaço, indisposição e falta de adaptação.
Me lembro que Jesus viajava por entre as cidades circunvizinhas de Jerusálem.
Viagens que demoravam dias e até meses, a pé ou de barco, até o grande destino.
Numas dessas encontrou uma samaritana, pediu água e ela lhe respondeu que ele deveria saber que judeus e samaritanos não se falam.
Dentre as respostas, tais quais de que se ela soubesse quem é que lhe pedira ao invés de oferecer água pediria ao Judeu Galileu água viva e também de que não adorarão em Jerulasém ou Samaria mas sim em espírito e em verdade.
Viajar é preciso, envolve conquistas, meninos saindo de casa e voltando anos depois homens.
Como Miguel Sutil que saiu de Sorocaba, via Bacia Platina, rumo a Cuiabá, para descobrir aquilo que a história relata como a maior descoberta de ouro da história mundial.
Miguel Sutil morreu pobre e esquecido, em Sorocaba, seu corpo anos depois foi cedido a cidade de Cuiabá que concedeu a ele as honrarias in memorian que era de direito.
Jesus morreu crucificado. Não fosse a intervenção divina na morte, tornando-a em vida novamente, estaria esquecido ou com algum túmulo em sua homenagem, talvez.
Tudo na história começa quando alguém, em algum lugar, sai de sua aldeia, e viaja rumo ao desconhecido.

20 outubro 2009

Só o amor

Somente ele nos incentivaria a loucuras, sandices e bizarrices.
Quando amo, não ligo para o perigo, pois o perigo me deixa valente, a ponto de querer isentar o ser amado de qualquer atrocidade.
Só o amor edifica, como diz Paulo, o apóstolo.
Quero me deparar com o amor em qualquer situação da vida, para deixar de me cuidar demasiadamente, afim de amar os próximos a mim, como certo viajante cuidou de um samaritano.
Só o amor às pessoas, a Deus e a si mesmo, seria capaz de tornar-nos seres humanos, no sentido literal do termo.

15 outubro 2009

Memórias Apagadas

Existem muitas situações vividas que não são mencionadas. Sequer pensar nelas é aceitável.

Penso que memórias enterradas evitam constrangimentos e mágoas.

Em meus tenros 25 anos pressinto inúmeros dias incompartilháveis, por mais que em essência tais dias não sejam de todo horripilantes.

Quando me esqueço da dor sentida, da dívida ativa, do tapa levado, da flecha lançada, da palavra dita, da frustração vivida, abro mão do que já passou, para tentar viver de uma maneira melhor, mais saudável e de acordo com a vontade de Deus.

Quero esquecer-me das coisas que para trás ficam, para fundamentar meus passos nos altos caminhos do Senhor meu Deus e Pai de Jesus o Cristo (como está escrito lá).

11 outubro 2009

Reinos e reinos

Os reinos antigos, muitos conquistadores, tampavam buracos incessantemente.
A história nos remete a diversos imperadores que alargavam seus domínios, mas perdiam a vida pela tamanha ganância de mantê-los.
Um homem a beira da morte, chamado de Rabi por uns poucos da Galiléia, Judéia e Samaria, foi questionado por um Governador Romano.
És tu rei? Foi interpelado.
Se meu reino fosse nesse mundo, dizia o moribundo Mestre, meus súditos me acudiriam.
Logo, tu és rei. Concluiu o Governador.
Tu o dizes. Finalizou o messias nazareno.
Em momentos anteriores, este homem, nascido em Belém de Judá, dizia aos seus discípulos que o Reino dEle estava por vir, e os menores aqui, seriam os maiores lá.
Então, interessa-me compartilhar que o Reino desse moço, o filho do homem, não se preocupa em conquistar sarracenos, bárbaros ou pagãos. Tampouco em alargar seus territórios.
Visa sim, conquistar corações, tornar-nos humanos de verdade, afim de converter-nos ao seu Reino de amor e não vingança.

06 outubro 2009

Ato Secreto

Quero aprender a dormir menos, aproveitar mais o dia, a noite, a tarde, etc.

Quero expor mais aquilo que é intrínseco a mim, compartilhando com todos, meus medos, sonhos e valores.

Quando tomo por base a simplicidade para viver, sinto-me compelido a valorizar mais tudo.

Jesus Cristo dizendo que o reino de Deus é semelhante as suas comparações, certa vez disse que não devemos nos preocupar com o que comer ou o que vestir.

Interessante saber que o negócio é descomplicar.

Assim vivo mais, me esforçando por um lado, me esvaziando para que Deus cuide de mim por outro.

Os rabiscos, minutas sujeitas ao crivo divino, estão voltando a permear minha mente e coração.

Finalizando, compartilho uma música de minha infância, que diz que: "eu preciso de você, você precisa de mim, nós precisamos de Cristo, até o fim...sem cessar, sem parar, sem vacilar, sem temer, sem chorar".

04 outubro 2009

Ociosidade

Ser ocioso tem lá suas desvantagens.

Apressado come cru, ocioso geralmente não come.

A igreja primitiva apregoava que quem não trabalhasse, não deveria comer (sabemos hoje não ser assim).

Paulo, o apóstolo, fazia tendas, a fim de não ser pesado aos irmãos.

Jesus, o Messias, não tinha onde reclinar a cabeça, mas na hora de pagar os impostos, sabia pescar o peixe certo.

Ociosos não querem trabalhar, não exercitam a mente e nem se preocupam consigo mesmos.

Claro que temos períodos ociosos, dias da semana, estados de espírito, contudo, o uso exacerbado dessa "preguiça" pode trazer fome e miséria em dias futuros (como diria Salomão).

Nesta semana, que se inicia, vamos juntos procurar agir em produtividade, sem exageros, tendo nosso ócio criativo, conforme Domenico De Masi, para nisso transformar-mos a situação de nossa sociedade, que tanto necessita do ócio, com criatividade e determinação, atribuindo renda ao seu lar e satisfação de suas necessidades.

29 setembro 2009

Vida que segue.

Reforma mal acabada, férias pela metade, serviço exorbitante, internet ineficiente, estudos preguiçosos, tempo se esvaindo.
E a sociedade contemporânea, eu e você, continuamos a lutar sem ideais, para sobrevivência, com uma mínima qualidade de vida.
Quando nós, que ouvimos dos nossos pais que a única herança que receberíamos seria os estudos, não acreditavamos.
Agora, trabalhando pelo salário mensal que invariavelmente é menor que os gastos, continuamos a dia após dia buscar soluções para viver, apenas viver.
Vida que segue, vida seguindo, tempo passando, tempo sumindo.
Me sinto jovem ficando velho, me sinto menino tornando-me homem.
Quando o Mestre Galileu ensinou que não devíamos nos preocupar com a vida, ansiosos, deixou claro, que o cuidado para com ela, consiste em não ter cuidado, mas sim confiar em Deus.
Eu sei, eu sei o quanto é difícil achar tempo para o Divino, e se tempo nesse mundão incréu fosse o problema, tava tudo resolvido, até mesmo por mim.
O inegável, é que meu coração clama por Deus, pede misericórdia ao SENHOR de TODAS as coisas, CRIADOR dos céus e da terra.
Se o caminho, da vida que segue, nem sempre é feito de pena de ganso, me contento em querer seguir ao Cristo de Deus, por mais espinhoso que seja, pois ELE TEM CUIDADO DE NÓS.

07 setembro 2009

Reforme-se

A casa precisa de reformas.

Rachaduras, apodrecimentos, adaptações são muitas das causas para se reformar.

Brechas que o tempo fez surgir, Frestas que trazem sujeira para dentro.

Tudo colabora para a deterioração do imóvel.

Mas fazer reformas nem sempre é fácil, acessível, alcançável.

Necessita-se de recursos disponíveis, tempo de fiscalização, suor, limpeza, mão-de-obra.

Ocorre assim com nossas vidas, quando percebemos, nosso coração está se despedaçando.

E pelas mais variadas formas de deterioração, sem uma reforma consistente, ele pode parar.

Parar de funcionar, de sonhar, de amar, de sentir, de ser.

Sugiro que a reforma comece por dentro, de dentro para fora, assim evita-se abalar as estruturas primordiais.

Seja lá qual for a reforma que o coração necessite, a ajuda de Deus, através de Jesus, por intermédio do Espírito Santo, é muito eficaz.

Recomendo não deixar a casa, ops, coração cair, para somente então se tocar da necessidade de reforma.

02 setembro 2009

O Cristo nosso de cada dia

Jesus Cristo tornou-se amuleto, símbolo de livramento e auxílio para horas imprevisíveis. O maior sistema capitalista dos tempos, o cristianismo e seus adeptos dissiparam nações e povos para catequizar os miseráveis pagãos.

Especificamente no Brasil, as misturas religiosas formam uma salada mista, em que um ou mais elementos de uma crença, estão inseridos em outra, ocasionando uma quebra de identidade, principalmente para com Deus, ou “seu deus”.

E quando Jesus, o Cristo, é lembrado na sociedade contemporânea, compete com as mais variadas “divindades”, tais como superstições, astrologia, cartomancia, espiritismo, umbanda, catolicismo ecumênico, crenças familiares, dentre outros.

O interessante, é que quando não compete, se mistura, formando assim pseudo-cristãos que consultam espíritos, comemoram o nascimento e ressurreição de Jesus, são festeiros em festas juninas, oferecedores de sacrifícios e despachos, tendo em suas casas imagens católicas e espíritas, bíblias evangélicas e até mesmo elementos do satanismo.

Não, não questiono a crença individual, tampouco a condeno, apenas constato a falta de identidade ante ao que crer, religiosamente falando.

Existem mais de duzentas teorias sobre o fim da vida, e não são poucos os que misturam tudo e aderem a todos os contratos de adesão possíveis.

Sou a favor do cristianismo bíblico, meu ponto de vista e convicção, e o meu Mestre, Nazareno, traz em seus ensinamentos, todas as hipóteses, repito, creio eu, aptas a me trazer vida, e vida e abundância.

A falta de identidade gera anonimato, ecumenismo, rituais desnecessários, alienação, falta de quem ensine, falta de quem aprenda.

Pretendo continuar a seguir a Jesus Cristo, que dentre as propostas que me foram apresentadas, afigura-me como a melhor das opções, não para ser amuleto, ou personal-jesus me livrando de todas as pedrinhas/obstáculos, mas sim para andar comigo, me ensinar a segui-lo, de modo a, nessa vida e na outra, amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a mim mesmo.

27 agosto 2009

Intempéries

Certa feita, quando o tempo parece castigar, ou as circunstâncias nos fazem calar, e o coração se entristece, parece que não há chão, surge algo que muda tudo.

Não, não to falando de mega-sena, ou casamento milionário, ou abonos/isenção de dívidas, ou sequer milagres da divindidade a qual sua crença se relaciona.

Em português crasso, seria como o pé na bunda que te leva pra frente, o tropeço que te faz ir além, a paralisia que te enche de força de vontade.

Tá certo, tá certo, todas as implicações positivas nos levam adiante, trocar o carro, ter dinheiro na conta, postar no blog, ser bem quisto socialmente, morar bem, ter milagres realizados em nós.

Quando falo em cristianismo, que não se confunde com catolicismo, espiritismo e evangelicalismo, que ao mesmo ínterim tem e não tem relação com àquele, falo de Jesus, o Nazareno, e seus ensinamentos.

A relação que faz algo mudar tudo, do ruim para o bom, das dificuldades para a esperança, do tudo para o nada (ou vice-versa), está ligada ao Cristo de Deus e permeada pela fé, que por meio dela, os antigos obtiveram bom testemunho.

E quando se aprende mais daquele que mudou o rumo da humanidade, ser sofredor se torna sinônimo de ser bem-aventurado e perder por amor de Jesus, é ganhar, invertendo assim os valores do coração.

Não sei dizer muita coisa, mas não podemos mais andar longe do caminho estreito, que não nos conduz à perdição, mas sim para a luz, para o Reino.

Nem sempre será fácil, nem sempre será bonito, nem sempre será agradável, tampouco doce e prazeroso, porém é necessário, buscar a Deus, através de Jesus, por intermédio do Espírito.

24 agosto 2009

Ahá

Te peguei no flagra, com a mão na butija, na hora.

E não me espantei, apesar de não prever, que quando eu chegasse perto de você, isso iria acontecer.

E quando Paulo de Tarso iria de supresa a Corintos? E quando as cidades não tinham mais a presença do Nazareno?

A tentação, que é humana, e que tem livramento, falaria forte.

De modo tal, de jeito tanto, que um piscar de olhos em falso, remeteriam ao erro.

E se para cair é preciso estar em pé, não me venha com churumelas, me dizendo estar isento do isentável, estar livre do que se não pode evitar, erguendo esse nariz feio e essa voz que engana a muitos.

Queria te ver como eu queria me ver, ainda que em pé, ainda que caído, com humildade diante do Mestre, e o coração contrito.

Para essa querela, mesmo de calças curtas, só achei uma solução, temer a Deus em oração.

Levanta essa calça, guarda a botija no lugar, vamos caminhar até Emaús.

23 agosto 2009

E tudo se faria.

Eu queria escrever para todos lerem.

E desenhar canções, que extravazam as fronteiras do coração.

Encher barrigas vazias de comida boa e corações vazios do amor Divino.

Abraçando a cada um, independente do cheiro, sabor ou pudor.

E trazer as estrelas para mais perto de mim.

Desenhando as curvas do perfeito amor.

E ensinando que permanecem a fé, a esperança e o amor, que destes é o maior.

Traria as praias para o centro oeste, e o pantanal para o litoral.

Escrevendo todo dia, curando enfermidades, restaurando sonhos, abrigando desabrigados.

E na escrita ainda o sol voltaria a brilhar e as noites não seriam tão perigosas.

E E'le, o grande EU SOU O QUE SOU andaria conosco, todos os dias, visivelmente.

E eu escreveria algumas coisas diferentes, apagando uns ocorridos, consertando situações, alternando a história.

Mas não é assim que acontece, não foi assim que ocorreu, não há indícios de que a palavra escrita, que se fez carne, escreveu tudo, inclusive sua própria transgressão.

12 agosto 2009

Te encontrarei

No meio da chuva.

No deserto ardente.

Na noite escura.

Na neblina fria.

No pantanal.

Na praia.

No fim do dia.

No amanhecer.

No abrir dos olhos.

Nos meus sonhos.

Seja como for.

09 agosto 2009

Me perco de mim mesmo.

Tantas matérias para estudar, leituras para ler, compromissos e mandamentos para cumprir, ritos para celebrar, e eu me perco de mim mesmo.

Me perco de minhas metas, de meus sonhos, de meu eu.

Me perco das paixões, dos amigos, da blogosfera, das mulheres.

Me perco do som do carro, da televisão, dos telefonemas, dos emails, das necessidades medianas.

Sei que para me achar, preciso de Jesus Cristo, e ainda das implicações de estar ao lado dEle.

Mas mesmo assim, inclinado a querer cuidar de mim, mais do que propriamente deixá-lo cuidar, me perco.

As duas esferas em que me sinto mais perdido, de mim mesmo, claro, são na esfera sentimental.

Me sinto perdido, por achar, por vezes, não conseguir amar.

Ou ainda, quando me sinto cuidado pelo Divino, em detrimento de outros, ou não cuidado, como a todos os demais mortais.

E nessas idas e vindas, correrias e calmarias, tempestades e brisas suaves, pretendo seguir, sem me perder de vista, e sem perder a Cristo, Jesus, Senhor, Rabi, Deus, de vista.

29 julho 2009

O som lá de fora

Nos dias que não me sinto bem, ou estou ansioso com algo acerca da vida.

Ouço, da janela do serviço, atrás de mim, um som que me acalma.

Geralmente fica bem atrás de mim, percorrendo por entre a janela.

O interessante, é que só só audível, nas horas mais apertadas do coração.

São os pássaros, que tem aos montes, do lado de fora de onde trabalho.

Nas manhãs eles cantam mais, nas tardes, parecem que "conversam" mais.

E quando os ouço, não consigo dessassociar o ensinamento de Jesus Cristo sobre o tema.

Eles não semeiam nem ceifam, tampouco o Pai que estás nos céus não deixa que nenhum se perca.

Quanto mais não seria conosco, a quem Deus chama de filhos.

E quando, entre a persiana, olho lá fora, ouço o som da esperança, como um "Não temas, pois Estou aqui".

21 julho 2009

Os foras que todo mundo leva

Levar fora não é para qualquer um e, ao mesmo tempo atinge a todos.

Tem que ter jogo de cintura, garganta forte para engolir seco e sorriso amarelo para disfarçar.

Os oriundos do jogo da conquista são os melhores, afinal, rir deles no futuro é mais fácil.

Já os profissionais, não são tão agradáveis, tampouco quando a situação financeira não vai bem.

Dos familiares, já depende da família, e da sua condição perante ela, mas esta, dos foras, traz maiores probabilidades de retorno.

No âmbito institucional religioso, levar fora é mais comum que em ambientes seculares, tenta não se adequar ao sistema e você verá.

De todos os foras possíveis, gosto do ditado de que o pé da bunda te leva para frente.

E ir para frente, é coisa boa, nos dias de hoje.

Por mais que a sensação de queda seja patente, há males que vem para o bem.

Eu creio, que nos tropeços, erros, foras, pés na bunda, tive e tenho a oportunidade de ser alguém melhor, mais criterioso, mais amável e menos encafifado.

20 julho 2009

Conselhos desaconselháveis

* Vem comigo, depois te explico (porque não explicar antes?).

* Faça o que digo, não faça o que eu faço (porque não fazer o que você faz?).

* Casa de ferreiro, espeto de pau (porque não de ferro?).

* Você precisa me obedecer (preciso?).

15 julho 2009

Assim como nos filmes

Ultimamente Gálatas capítulo 5 tem sido repetidamente ouvido e lido por mim.

Viver pela lei não é o correto, isso seria uma afronta a liberdade ensinada por Jesus.

Gosto da parte da separação entre frutos do espírito e da carne.

A diferença é gritante, ou antõnima, para ser mais bonitinho.

Essa separação é bem nítida em filmes de comédia romântica.

Os caras malvados ou se convertem a bondade, ou são condenados ao fracasso.

As moças mais cobiçadas ou são conquistadas pelos CDFs no final, ou também se dão mal.

E os camaradas mais bobões, se dão bem no final, pela prática de planos que fazem dar certo, no final, fazem o filme ter um final feliz.

Se simplificassemos o cristianismo, seria assim, como um filme, com possibilidades de sermos felizes e de nos redimirmos.

14 julho 2009

As nuances da honestidade

Ser honesto não é fácil.

Não quando a desonestidade bate contra o próprio ego.

E você pode até achar que não as comete.

Mas em pequenas situações e em situações habituais, tenho certeza que não escapa um.

Seja uma caneta do serviço que não é tua.

Ou ainda ficar quieto quando um produto é cobrado mais barato do que estipulado na prateleira.

Seja lá como for, e em qual área for, ser honesto não é fácil.

Creio que a pior desonestidade permeia o coração.

É aquele que nos auto-engana, fazendo de você, consigo mesmo, alguém que não é.

Ser honesto consigo mesmo, acredite, é tarefa difícil.

Há uns por aí que dizem que se pode ser honesto, sem ser verdadeiro.

Esse seria o "x" da questão.

Particularmente, não vislumbro a possibilidade de ser honesto, sem ser verdadeiro, sem falar a verdade, sem ter máculas.

Não é fácil, quem disse que seria?

10 julho 2009

Nova Legis

Quanto mais leio o Novo Testamento, mais me deparo com a divisão entre a antiga aliança e a nova, o antes de Cristo e o depois, o antigo sistema de expiação dos pecados e a morte de um único homem por todos.

E esse "sangue da nova aliança" que muda todo o sistema , revogando o antigo, formando o novo, demonstra todo o cuidar do Divino, muito mais para com os gentios, outrora rebeldes ao Senhor Deus da nação israelita, isso pois os que eram "seus", não ouviam mais sua voz.

O sacrifício do cordeiro de Deus, extinguindo a possibilidade de sacrifícios de animais, isenta assim toda a humanidade de pecado, aquilo que desagrada a Deus e toda sua moralidade.

Jesus, o intitulado Cristo, denominado profeta, messias, mestre, senhor e rei, ensina ao seus discípulos a sutil diferença entre a vontade Divina (misericórdia quero) e a ultrapassada forma de ligar o homem a Deus.

Cumprindo a lei, Jesus a extingue. A lei, serve para estabelecer obrigações, seja de fazer, não-fazer ou dar. Sendo assim, como alega Paulo (o apóstolo) quem errar um mandamento dela cairá em toda ela, sendo culpado de todas as penas ali impostas.

Esse era o motivo da lei não aperfeiçoar ninguém, pois não possibilitava uma ressocialização do homem com seu criador.

E lá veio Jesus, nascido de Deus, para salvar-nos e possibilitar-nos viver esse novo tempo, onde somos salvos da perfeição, como bem escrito pelo Elienai Cabral Jr., recentemente.

09 julho 2009

Redenção

Certa feita, um grande amigo meu me comete uma barberagem no trânsito e ainda me inventa de mostrar aquele dedo que não deveria mostrar ao motorista indignado por sua irresponsabilidade.
Cá entre nós, erros não justificam erros.
O que meu amigo não sabia, o camarada era Policial Militar.
O Policial Militar, preciso dizer, pelo menos nessas bandas do Mato Grosso, ganha pouco, trabalha muito, fica em dúvida em relação a qual dos oitenta coróneis da PM obedecer e, raramente leva desaforo para casa.
Dito e feito, no caminho toparam com uma viatura, que o soldado militar resolveu chamar para um "apoio operacional".
Resultado: fecharam meu amigo na porrada.
Eis que eu, todo valente e indignado, em defesa do meu amigo indefeso, sugiro a ele uma medida justa, penso eu, denunciar o policial, obviamente.
Meu amigo com medo, pensando em sua família e no seu próprio erro, me diz:
"Deus irá julgá-lo".
Mais que na hora, penso em retrucá-lo, dizendo: "Nãão, DEUS irá redimi-lo, precisamos ajudar a tirar pessoas malvadas da polícia, com a justiça dos homens".
Mas como quase toda idéia de perdão e senso cristão passa longe dos meus lábios impuros, me calo.
Apenas respondo: "É, o Todo-Poderoso sabe o que faz".

06 julho 2009

Dor de ouvido

Se tem dor pior, me avise, quero fugir dela.

O mais legal é que cada médico passa um remédio.

Aí vai o camarada na farmácia, gasta suas economias (não são de todos baratos) para no outro dia um outro plantonista rasgar a receita de ontem e te receitar outros.

Ainda está doendo muito, mas se melhorar, até que será válido, caso contrário, que dá uma vontade de processar (infelizmente não dá nada), isso dá.

Desejo-me melhoras.

Afinal, to me esforçando para ser sarado.

05 julho 2009

1/4 de século

Em exatos 1/4 de século de minha existência, tenho sido testemunha de mim mesmo do quanto complicamos e viciamos o nosso viver com situações e problemas dos quais muitas vezes não existem, a não ser dentro de nós.

Nessa vida:

Já falei o que não devia, calei-me quando deveria falar.

Fingi que sabia, fingi não saber.

Assisti desenhos e filmes inapropriados e ouvi conversas que não deveria ouvir.

Chorei por causas justas e injustas, ou até mesmo sem causa.

Me alegrei por motivos banais, sorri em ocasiões inusitadas.

Senti que era diferente, mesmo sendo tão igual.

Pulei muros, machuquei o pé jogando bola, briguei na escola.

Fugi de casa, matei aula, menti muito.

Me apaixonei todo ano pela mais bonita da escola, nunca obtendo êxito em aproximações.

Achei-me com muitos valores e atrativos, percebi que era menos que mediano.

Quis ser importante, ainda quero, sem saber se é certo ou errado.

Pensei que não ia me machucar, quebrei a cara.

Fiz cagada, não contei para ninguem.

Apanhei calado, engoli seco, escondi as lágrimas, lutei pela vitória, consegui vencer.

Valorizei mulheres que não mereciam valor, menosprezei outras que mereciam ser amadas.

Procurei imitar os outros, percebi que era melhor ser eu mesmo.

Mudei de calçada para não ser visto, abaixei a cabeça para não cumprimentar.

Disse um "oi" sem graça, tentei falar algo sem sair nada da cabeça.

Cai de boca no chão, a dentista restaurou tudo.

Deixei o cabelo crescer, na aprovação do vestibular fiquei careca.

Fui carregado de tão bêbado, já carreguei uns bebuns aí para casa.

Batalhei duro para chegar aqui, sem muito esforço, paradoxalmente.

Ainda não me vejo no ápice da vida, mas pretendo continuar seguindo em frente.

Tenho aprendido sobre Jesus Cristo, varão galileu aprovado por Deus, que morreu na cruz para me salvar.

Fui expulso de uma igreja, fui aceito por outra, inaugurei outra.

Bati o carro no poste, fiz manobras radicais, me sinto um bom motorista.

Meu coração ainda bate forte a espera da amada, amanda, cláudia, josefa, seja lá qual for o nome, se vier será bem vinda.

Tento dia a dia conquistar o mundo, como o cérebro do desenho.

Luto com meus demônios pessoais como um héroi anime japônes.

Vivo a minha vida na esperança de completar o significado de ser cristão, sendo lembrado como discípulo daquele que nos amou primeiro.

Não é só isso, mas é quase isso.

Venha viver, ao meu lado, ou bem longe de mim, de modo que possamos fazer história, como grandes homens e grandes mulheres fizeram pela humanidade.

02 julho 2009

Ateísmo

Richard Dawkins alegou na feira literária de paraty 2009 que "é um grande desperdício pensar no que vem após a vida".

Dawkins é tido como o maior ateu do mundo, e tem travado grandes batalhas contra as religiões mundiais.

Por outro ângulo, não seria um desperdício não pensar no que vem após a vida?

Em uma das suas respostas, Dawkins disse que se encontrasse Deus, se escusaria com seguinte alegação: "não havia provas Deus, não havia provas".

Mais provas que o céu, o mar, a natureza em geral?

Mais provas do que o fato de um simples filho de carpinteiro mudar a história da humanidade, e ainda cumprir inúmeras profecias do antigo testamento nele mesmo? ( a probabilidade de se cumprir em uma pessoa seria uma e mais de um trilhão)

Não seria um desperdício não pensar no que vem após a vida e lutar noite após noite de insônia com a possibilidade de estar errado?

Mas ele apresenta seu lado positivo e que contêm apoio, a crítica às religiões.

Pois aquilo (ou aquele) que é religioso, prejudica o verdadeiro sentido de viver, e de crer num Deus que fez os céus e a terra.

A religião induz a tudo de ruim no ser humano, inveja, porfias, inimizades, e tantas outras situações das quais são tidas como fruto da carne, e não do Espírito.

O tema é longo, a discussão plena e vívida, a busca incessante.

Dawkins, se continuar sua busca, irá achar a verdade, nós, se também buscarmos, também acharemos, enquanto ela ainda se pode encontrar.

28 junho 2009

A vida é curta

E não sabemos aproveitá-la, com maturidade, responsabilidade e sabedoria.

E os dias passam, cada vez mais rápidos, sem que a vida seja vivida com qualidade.

27 junho 2009

Puxa Saco

Tem gente com mania de exaltar o outro.



O outro, nesse caso, sempre exerce alguma autoridade, seja no serviço ou no governo.



Faz-se de tudo para ser conhecido.



E ainda mais, para enaltecer o outro, que tem algum cargo.



Não é muito meu jeito de ser, muito embora todos queiram de alguma maneira agradar a um superior.



O fato é que nem sempre é bom puxar o saco, pois nem todo puxa-saquismo tem bons frutos.

25 junho 2009

O que te leva a fazer isso?

O que levaria uma mulher linda a se prostituir?

Ou um empresário a se enriquecer injustamente às custas alheias?

O que levaria as multinacionais a explorarem o povo?

Ou um homem a trair sua mulher?

O que leva o jovem a mudar de idéia?

Ou a senhora se acomodar com a vida?

O que leva à preguiça de pensar?

E de ler? falar? ouvir?

O que leva um casal se agredir?

E um filho a se rebelar?

O que te leva a crer que suas forças mudarão sua vida?

O que te leva a crer que Deus resituirá sua felicidade?

O que me leva a crer que poderia perguntar tanta coisa?

dinheiro, carência, maldade, preguiça, sono, violência, pecado...

Pode ser isso...Pode ser outra coisa...

O que me leva a fazer isso?

A resposta mais óbvia seria: não sei.

21 junho 2009

Casa de ferreiro,

Espeto de pau.

Já dizia o ditado.

Não convêm que seja assim.

Mas isso acontece e muito.

Temos todas as ferramentas para mudar, transformar, atingir, alterar, ajudar em algo.

Contribuímos até com as outras pessoas.

E nossas próprias casas, vidas, famílias, sonhos, não são concretizados por pura desídia.

16 junho 2009

Recupere Créditos

Quando eu trabalhava na Caixa Econômica Federal, era responsável pela inscrição em dívida ativa dos débitos administrativos relativos ao (tão famoso) FGTS - Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

O setor se chamava: Recuperar Créditos.

Basicamente, a meta daquele setor era (recuperar créditos) trazer novas possibilidades de pagamento aos empregadores devedores do FGTS, seja por meio administrativo, seja pelo judicial.

O FGTS é um marco na história do trabalho brasileiro. Pouca gente consegue juntar dinheiro e esse "desconto" compulsório se mostra apto a ajudar muitos trabalhadores.

Pena (lastimável, eu diria) é que nem todo trabalhador tem direito ao FGTS e nem todo empregador o recolhe para seu empregado.

Porém, o não pagamento do FGTS gera ao empregador a impossibilidade de ter uma certidão negativa do CRF - Certificado de Regularidade Fiscal do FGTS.

E isso trava as empresas no âmbito licitatório, tributário e junto aos órgãos fiscalizadores como a DRT - Delegacia Regional do Trabalho.

No âmbito do serviço público, não existe esse benefício (claro, o Estado não iria querer ter esse ônus com os seus).

Voltando a recuperação de créditos, a meta principal era fornecer parcelamentos, milionários por sinal, aos empregadores mau pagadores.

Recuperar créditos na vida é buscar de volta aquilo que já quase desistimos.

O débito é tão grande.

A certidão só sai positiva.

O nome já está sujo.

Os sonhos jogados ao chão.

As perspectivas minguando.

E eis que surge um setor, de recuperação de créditos, que te fornece a melhor oportunidade possível de parcelamento para limpar a casa suja e renovar seus sonhos.

O manager é Jesus Cristo, o Filho de Deus.

Esse eu garanto que não tem agendamento de consulta, não cobra honorários, nem consultas, nem testes ou ensaios, tampouco exames ou remédios. E o melhor, te atende na hora.

Vamos recuperar nossos créditos, junto a Deus.

15 junho 2009

A superficialidade nossa de cada dia

Surpreendo-me comigo mesmo dia após dia.

Não bastasse com minha pessoa, minha supresa deve-se aos outros também.

Somos superficiais por natureza.

Não nos entregamos até o fim no âmbito relacional.

Não procuramos todas as vertentes no âmbito profissional.

Não nos apronfundamos naquilo que professamos acreditar.

Defendemos teses sem saber o que estamos fazendo.

Entramos em reuniões sem saber o que sequer está em pauta.

E mais, condenamos as correntes de idéias diferentes da nossa sem direito a explicações.

Mas eu sei, acho que sei, que o ser humano é dotado de limitações.

Sei ainda, acho ainda, que as limitações humanas não permitem ao homem mediano conhecer as ciências disponíveis em sua totalidade, bem como se apronfundar em mais de uma matéria.

Geralmente quem é bom em algo, padece de outro lado.

Se sou bom médico, talvez não seja um bom pai.

Ou talvez se sou um bom marido, não seja um bom motorista.

Não há ligações, não há regras.

Mas, exceto as raridades intelectuais, não somos bons em tudo.

Em uma coisa, até doutor, em outra, superficial.

12 junho 2009

Dia dos Namorados

Um dia comercial, como os outros.

Mas esse, juntamente com outros poucos, estimula o amor mútuo e a valorização do parceiro.

Não, não com presentes somente, mas com gestos de carinho, afeto e atenção.

Queremos ter alguém para nos marcar, nos cuidar, viver conosco os nossos sonhos e construir ao nosso lado a história de nossas vidas.

Dançar na chuva, ler para o outro, ficar do lado sem falar nada, dividir um único potinho de sorvete ou ainda um miojo, abraçar sem ter pressa de largar, andar de mãos dadas, brincar de pega-pega ou se esconder na casa.

Tantas situações, uma só vontade, construir a vida ao lado de alguém.

07 junho 2009

Modernidade

As diversas áreas do conhecimento estão se alargando.

No passado, as ciências eram poucas e o conhecimento individual escasso.

Incrível como a ciência, e por conseguinte a humanidade evoluíram tanto a ponto e voar, ou ir ao espaço, ou ainda ter a cura para várias doenças.

No Livro de Daniel, tem um versículo que diz que a ciência/conhecimento se multiplicaria.

Alguns dizem ser um dos sinais do fim dos tempos.

A concorrência desleal do mercado de trabalho tem a ver com isso.

Afinal, com o alto índice de informações, ganha espaço quem mais as absorveu.

Nesse sentido a fé de muitos se esfria.

Não é de se estranhar, pois com o pseudo-conhecimento, surge a pseudo-independência, de Deus, do mundo e de tudo que nele há.

Sabendo disso, creio que Deus criou um mecanismo no coração humano para sentir falta de algo, sentir a incomplitude de ser humano, a falta de amor divino, e mais, de sentido existencial.

Esse é o elo entre o Divino e o carnal.

O conhecimento por si só não supre o sentido de viver.

06 junho 2009

Mulher Invisível

Cedi a tentação de não assistir um filme brasileiro.

Não, sua maioria não é bom, além de monótono.

Mas, por algum acaso, fui assistir a Mulher Invisível.

Com Selton Mello e Luana Piovani.

O camarada perde a esposa, e depois de um tempo surge uma vizinha pedindo um copo de açucar.

Detalhe, a vizinha é a mulher ideal, mas não passa de uma invenção da cabeça dele.

Além de engraçado, o filme relata com muita propriedade a desenfreada busca pela pessoa idealizada em nossas cabeças.

Assista o trailer, aqui.

Recomendo também.

03 junho 2009

Salvem a coletividade.

A coletividade está em extinção.

Em seu lugar, assume o individualismo.

Viver em comunidade nada tem a ver com proteger a coletividade.

E, por mais que vivamos em comunidades, até mesmo frequentemos reuniões, há vistas grossas quanto ao coletivo, bem comum.

Manifestações individuais ferem a harmonia, a pureza e hombridade de se respeitar o coletivo, o que é de todos, a unidade.

Em cultos, em reuniões de condomínio, em salas de aula, em ambientes de trabalho ocorre isso.

Tomemos cuidado com as experiências pessoais em detrimento do coletivo.

No âmbito cristão, o apóstolo Paulo sempre defendeu tal preservação, a ponto de não comer por ocasião dos escandalos.

Penso assim.

Salvem a coletividade.

01 junho 2009

Relacionamento

Não é fácil.

Também não é difícil.

Quem está dentro quer sair.

Quem está fora quer entrar.

Relacionamentos sérios são como agulhas em meio ao palheiro.

Principalmente no tocante ao compromisso.

Como diz minha mãe: "As pessoas não querem compromisso."

No meu último compromisso, comparo ao filme "Como perder um homem em 10 dias" (por favor se não assistiram, não assistam..rs).

Por agora também não sei se quero algo sério tão cedo (magoei..rs).

Me envolver de novo, só se for para ser casal de verdade como o Lou e a Dedé (que faz um belo macarrone).

31 maio 2009

Para febre

A febre das instuições religiosas em buscar o poder e demonstrar a superioridade dos líderes, me assombra.
Comparar a igreja formal com um exército militar, é assustador, pois não são poucos os que pulam etapas de graduação e se gabam das estrelas de suas patentes para assustar e coagir os praças/mero soldados.
Nisso, surgem os caciques/pajés em um mundinho onde ser índio é raro e onde fica difícil saber a quem ouvir/obedecer.
Os mais variados modismos e apelos emocionais, em um mundo de pessoas carentes e sofridas, torna a espiritualidade igrejesca uma agência para se extravazar as dores.
A temperatura sobe tanto, que a febre sintomática não se permite mais pensar, raciocinar, ponderar, buscar a tratabilidade e a moderação.
O corpo não responde aos comandos do cérebro e aquele sintoma emocial é confundido com ações espirituais.
Não, não me convence tampouco me alegra tratar as pessoas assim.
Porém, o povo precisa desse "tratamento", devido a falta de conhecimento e a falta de quem lhes ensine.
Fico a pensar, se isso, dos males, seria o menor.
Tenho lá minhas dúvidas quanto ao procedimento, mas tenho certeza de que febre é febre, e precisa de tratamento, descanso e remédio.

29 maio 2009

Anjos e Demônios

Um bom filme.
O Hanks em mais um filme agiu com brilhantismo e profissionalismo que lhe são inerentes.
A sociedade secreta dos Illuminati querem destruir a igreja católica, através da reputação do representante de Cristo na terra, a Pedra (Pedro), em meio a uma sucessão papal (o papa é tido como sucessor de Pedro, que segundo os católicos foi o primeiro papa).
Mas pelamordeDeus, não se deve confundir realidade com ficção.
O filme é legal, trata de algumas realidades e outras situações inventadas.
É de se surpreender a imaginação do autor deste e daquele, o Código.
Recomendo o filme.
Após, retornemos à realidade.

26 maio 2009

Efeito Colateral

Em meio a uma terrível dor de cabeça, surge um remédio.

Neosaldina.

Melhorou na hora.

Tenho medo disso, para ser sincero, pela minha ignorância a isso, preferiria até continuar com a dor, a ter que pensar na possibilidade de um efeito colateral.

Assim é com minhas atitudes.

Elas geram frutos, bons ou ruins.

Depende do que se planta.

O pior são as medidas acautelatórias que podem gerar efeitos indesejáveis futuros, muito embora os efeitos imediatos são bons.

Mas como já tomei o remédio, me resta torcer para não surgir efeitos indesejados no futuro.

Tanto na primeira realidade, quanto na segunda.

25 maio 2009

Sei lá

quem você realmente é?

24 maio 2009

Ouvi por aí

Vi um filme, que começa com a seguinte ilustraçao:

Diz uma lenda da Grécia que os deus gregos criaram a humanidade.

E com isso, criaram o amor, a fm de aprimorar a relaçao humana.

Logo, logo, tiveram que criar o riso, para contrabalancear o amor e seus efeitos.

22 maio 2009

To cansado

mas eu vou.

20 maio 2009

E quando eu fechar os olhos

E quando eu fechar os olhos e ver.

Ver que você não está tão perto de mim.

O ambiente escuro não for conhecido.

Não poderia andar tateando o vento.

Confiar em mim mesmo é mais difícil.

A glória de ser é maior que a de ter.

A falta de certezas atingem o coração.

E nos faz, dentre outras coisas.

Abrir os olhos.

E voltar.

18 maio 2009

Aprendi que...

O tempo e não o Q.I. é que define a maturidade de uma pessoa.

16 maio 2009

Temporariedade

O sofrimento da vida não é temporário.

Como diriam uns amigos, a vida e a dor andam juntas.

Não levanto a bandeira triunfalista de que no fim a vitória é certa, não nesta vida.

Na vida de Jó, que grande parte dos historiadores e teólogos dizem ser fictícia, a sua vitória final se deu por circunstâncias não existentes hoje, creio eu.

Desta vida, como diria o apóstolo, se fossemos esperar algo, seríamos os mais miseráveis homens.

Quero me preparar mais para a dor, para as perdas, para as derrotas, para as demissões, para a falta de dinheiro, para a solidão, para o abandono, para a perseguição.

Nada de maior se pode esperar daqui.

E o detalhe mais legal daqueles que foram chamados de heróis da fé, é que morreram sem receber a promessa.

Pois a promessa, tão cantada e arrotada nos dias de hoje (detalhe: sem conhecimento), não consiste na vitória desta vida, que eu chamo de mediocre.

A vida é temporária, os dias são maus, a dor nos persegue.

Continuemos a escrever, a viver, a trabalhar, a tentar.

Na vida de Jó, podemos obter diversas lições:

- Nem tudo são flores;

- Não é bom confiar plenamente nos seus parentes;

- Tampouco confiar plenamente nos amigos;

- Não é bom desafiar a Deus;

- Muito menos tentar argumentar contra o Todo-Poderoso;

- Nas adversidades obtemos o meio mais fácil de conhecer o Divino;

- Deus dá, Deus tira, bendito seja o nome do Senhor;

- No final tudo dá certo.

14 maio 2009

Sugestão

Não compartilhe da mesma fé que o próximo.

Nem sempre a fé que o próximo tem é a mesma que você tem.

Pois a fé consiste em alicerçar/fundamentar-se em algo que não se vê.

E dentro desse conceito, se encaixa inúmeras possibilidades de crença.

Não faça como eu, prefira não dizer que tem a mesma fé que os outros.

Ou seja, tenha sua própria fé.

13 maio 2009

Luz do mundo

Somos a luz do mundo.

E não se esconde uma lâmpada debaixo da cama.

Tampouco se ajunta 100 lâmpadas em um só lugar, quando há milhares de pontos escuros.

Somente por intermédio do Mestre Nazareno que iluminamos.

A iluminação deve ser pública e imitar os passos do Filho do Homem.

E a luz, além de dissipar as trevas, torna claro o que estava oculto.

Quero ser luz, em Yehoshua, no mundo.

09 maio 2009

Constatações

Dentro da realidade diária nua e crua constatamos que:

Nossos pais sempre serão nossos pais.

Nossa mãe (em regra) sempre será um colo amigo.

Não fomos feitos para sermos sozinhos.

Sempre é bom ter mais grana no bolso.

Os bons momentos nem sempre precisam de grana.

A paciência deve ser dom de Deus.

Estamos cada dia mais indiferentes em relação aos outros.

Não queremos compromissos quanto aos deveres.

Queremos inúmeros compromissos quanto aos direitos.

Constatamos que é besteira ficar constatando.

Porém, inevitável.

07 maio 2009

Andanças

Em meio a uma gripe mal curada e nas andanças do dia a dia, seria útil se questionar onde é que Deus quer que você esteja, sem contar aquela sensação de que o exato lugar onde você está não é o lugar em que deveria ficar.

Ou o questionamento seria: Porque não se abster dos fardos e cargas pesadas para viver com Cristo a plenitude da vida, que implica, dentre muitas outras coisas, em tomar a cruz e segui-lo (o que nos dias de hoje não deixaria de ser uma carga).

Andando por aí. Vamos pensando essas e outras possibilidades.

01 maio 2009

Dia do Trabalhador

O trabalho para o sustento surgiu com o desvio de Adão.

E Deus determinou que todo o homem pelo suor do rosto obteria o sustento.

Algo intriga, quanto ao trabalho, a saber, o fato de que nem todo trabalhador ganha o salário compatível com o trabalhado.

E mais, nem todos tem tanta chance de trabalhar.

Uma situação interessante é: pessoas culpam a Deus por seu estado.

Ou seja, pessoas culpam a Deus por nascerem pobres, por não terem trabalho, por perderem entes, por terem desistido, por chegarem em último, por se decepcionarem.

Como se Deus culpa tivesse disso.

No dia do trabalhador, imprescindível se torna buscar ser um trabalhador.

Para obter o sustento.

E para o dia marcado para tal, fazer sentido.

28 abril 2009

Orações Públicas

Tenho medo das orações públicas.

Principalmente pelo fato de que elas lecionam para o Divino como Ele deve agir.

O mais interessante não é quando se fundamenta um pedido com base nas escrituras.

Mas sim, quando ensinamos o próprio Deus como Ele age ou deva agir.

É uma espécie de lembrança a Ele, que parece tudo esquecer, com a finalidade de olhar para nós, criaturas suas.

Penso eu, que o erro consiste no estado de humanidade, que é pecaminosa, e que depende de auto-afirmação.

Isto, pois quando se ora, neste exato momento se inicia uma ligação com a Divindade e essa ligação, entendida por uns como conversa, necessita lembrar ao receptor/Deus como Ele deve agir para com o peticionário.

Meu entendimento é único, estamos perdendo a essência da oração ensinada por Jesus o Cristo e às vezes, pelo muito falar, até mesmo coisas que o Rabi da Galiléia disse que o Pai sabe antes de pedirmos, não temos nossas orações atendidas.

As características da oração ensinada pelo Mestre dos Mestres tem algumas peculiaridades, como vemos abaixo:

1 – Glorificação a Deus – (Pai Nosso que estais nos céus, santificado seja o Teu Nome, Venha o Teu Reino, seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu)

2 – Pedir o suprimento de nossas necessidades básicas diárias – (O pão nosso de cada dia nós dá hoje)

3 – Pedir perdão a Deus e perdoar a quem te ofende – (E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores)

4 – Pedir o livramento da tentação e do mal – (E não nos induzas à tentação; mas livra-nos do mal;)

5 – Exaltação a Deus – (porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém.)

Sem pedidos com fundamentos, sem explicações ou ensino ao próprio Deus, que tudo sabe, e principalmente, com a vontade de exaltar a Deus, para que nós, quando orarmos, não venhamos a pedir apenas o que nosso umbigo tanto quer.

Creio que o Deus de Israel, Pai de Yeshua, concede inúmeras dádivas, orando certo ou não, ensinando-o ou exaltando-o, porém, creio que há uma alegria por parte DE’le quando queremos fazer o correto.

Mateus 6:
6 Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.
7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos
8 Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes
9 Portanto, vós orareis assim: (...)

24 abril 2009

Vantajosidade

As hipóteses de prorrogação de prazo, no âmbito dos contratos celebrados pela Administração Pública são taxativas.

Isso, pois é preciso se manter uma segurança para que a Administração Pública não venha a sofrer prejuízos, como por exemplo a desvantajosidade no preço pactuado.

Nas relações interpessoais, as possibilidades de se prorrogar prazos de afeto e atenção também são taxativas.

Imagina só, perdoar mais de 70 x 7 um camarada e ainda ter que continuar a carinhar o indivíduo.

Nesse caso, é desvantajoso se manter relações fadadas ao fracasso, mas a grande diferença consiste na progressividade e perpetuidade das relações sadias no tempo.

Em miúdos, relações saudáveis não tem data de validade, são vantajosas para a vida toda.

20 abril 2009

O que acontece

Nova semana.

Novas possibilidades.

Novos pensamentos.

O resto é velho mesmo.

18 abril 2009

Mahatma

"Se, então, eu ficasse frente a frente com o Sermão do Monte e minha própria interpretação dele, eu não teria dúvidas em dizer:"Sim, sou cristão". Mas sei que, no presente momento, se eu dissesse algo assim, estaria sujeito a ser muito mal interpretado." Gandhi.


Nem preciso falar mais nada.

16 abril 2009

Sistemas

A idéia central de se criar um sistema deve consistir na ocupaçao das pessoas.

Temos pessoas buscando realizar afazeres, pessoas sem saber o que fazer e pessoas que nada querem fazer.

Eu me encaixo nas tres hipóteses.

14 abril 2009

Preços Invertidos

Te empresto, você me paga em dobro.

Me empreste, não vou te pagar mesmo.

Eu faço, mediante compensação.

Essa não é minha atribuição.

Fazer isso? Jamais.

Mas como você não age assim?

Vou conseguir, nem que para isso eu tenha que passar por cima do que for.

Desisti, não ia dar em nada mesmo.

Deixe de viver para viver para a Igreja! (essa é mal)

Viva a vida, curta a liberdade (coca-cola).

Aprecie com moderação (cachaça e cigarro).

Se beber não dirija (to pagando pra ver).

essas e muito mais, invertidas, sem equilíbrio, sem vida, sem amor, sem justeza.

12 abril 2009

Ressurreição

A ressureição de Jesus Cristo dentre os mortos é loucura.

Loucura, porém real.

Imagina só, três dias, corpos normais começam a apodrecer.

O dele deve ter começado também.

Mas algo sobrenatural aconteceu.

Deus manifestou seu poder, para que a morte não detivesse Jesus.

E a morte não tem mais poder, pois a promessa divina é de vida, de ressurreição, de novos céus, nova terra.

E tudo aquilo que cremos, acerca da finitude da vida, com Jesus Cristo, se transforma.

Minha oração, é para que E'le, que ressuscitou dentre os mortos, encha nossas vidas de tal maneira que venhamos a crer, na vida, vida mesmo, após a morte, através da ressurreição.

11 abril 2009

Ócio

A falta do que fazer aliada a preguiça de não fazer são contagiantes.

Contagiantes pois não dá coragem para nada.

Feriado, não consigo me levantar, não consigo pensar, muito menos estudar.

Só dormir, comer, olhar para o teto e esperar o tempo passar.

Preciso de ânimo, antes que a pobreza me alcance.

08 abril 2009

Adendo - Cuiabá 290 anos - Agora quandoo


A terrinha onde vivo, tem leite e mel em abundância.
Pensa num lugar quente.

Terra boa, tudo que planta dá.

Oportunidade para muitos.

Belezas Naturais.

A capital do Pantanal.

Estado com proporções continentais.

Hoje Cuiabá faz 290 anos.

Muito para crescer, muito para se viver.

Povo hospitaleiro igual não há.

Gente fina demaixx xomanooo!

Parabens Cuiabá! Tchá porrr Deus que tá té doce. Votee!

Manias

Tenho lá minhas manias.

Umas que envolvem o eu interior, outras que se apercebem com um pouco de atenção.

Ler a Gruta e a Bacia.

Entrar no email todo dia.

Diário Oficial em dias úteis.

Falar sozinho dentro do carro.

Vasculhar orkut alheio.

Discutir comigo mesmo em pensamento.

Ouvir o jornal matinal.

E ouvir o jornal do meio dia.

Aquele cochilo após o almoço.

Aquele sono seis da tarde.

Procurar o amor da vida.

Sempre cair no mesmo buraco e sempre reclamar das caídas.

Acelerar mais do que posso.

Ser mais devagar do que quero.

Pensar que sou melhor ou pior.

Querer crescer sem ter com que.

Viajar nos pensamentos.

Estacionar no mesmo lugar.

Fazer os dias parecerem iguais.

Ler a bíblia aleatoriamente.

Outros livros com preguiça.

Blogar verdades e mentiras.

Duvidar de minha fé.

Acreditar de olhos fechados.

Refutar teses contrárias.

E eu sei. Ah, como sei. Que ninguém passa tão longe assim das minhas.

Verdade ou mentira? Eu tenho minhas manias, você tem as tuas.

01 abril 2009

Eu sempre tento

Ser paciente.

Amável.

Bondoso.

Caridoso.

Aceitável.

Sorridente.

Tranquilo.

Mas se o fosse o tempo todo, não seria eu!

26 março 2009

Telefonia

Eu amo tanto as multinacionais como a Claro, Vivo, Brasil Telecom/Oi, dentre tantas outras.
Quando quero falar com eles, espero pacientemente por 30 minutos de ligação em ligação, isto, pois caem sempre.
Minha tentação em processar é tão grande que não vou fazer isso.
Minha chefe, alguns dias atrás, me disse que não muda de operadora de telefonia móvel, argumentando que no final todas acabam cobrando a mesma coisa.
Resumindo, como diria o Lou, fuja das operadoras multinacionais de telefonia.

23 março 2009

Ser eu mesmo.

"...não ser outra pessoa a não ser você mesmo, num mundo que, dia e noite, faz todo o possível para que você seja outro, significa travar ininterruptamente a mais árdua batalha que um ser humano pode travar."E. E. CUMMINGS.

É.

Vamos nos esforçar para ser a mesma pessoa, nos mais variados lugares. A tentação de transparecer pessoas diferentes dentro de nós mesmos nos ambientes diversos, não é sadia, tampouco faz parte da vontade do Mestre para nossas vidas.

No trabalho? Serei eu mesmo.
Nos estudos? Serei eu mesmo.
Em casa? Serei eu mesmo.
Com amigos? Serei eu mesmo.
Na igreja? Serei eu mesmo.
No boteco? Serei eu mesmo.

Sem variações.
Sem desvios.
Sem máscaras.
Sem fingimentos.
Sem mentiras.
Sem palmas.
Sem palcos.
Sem querer agradar ninguem além do grande EU SOU O QUE SOU.

Serei eu.

Você?
Seja você.

15 março 2009

Frases bíblicas e Letra Música.

*Os exaltados serão humilhados e os humilhados serão exaltados.

* A boca fala o que o coração está cheio.

*Onde está o teu tesouro, aí está o teu coração.

* Enganoso é o coração.

-------------------------------------------

Eu quero voltar ao ínicio de tudo.

Encontrar-me contigo Senhor.

Quero rever meus conceitos e valores.

Quero reconstruir.

Vou regressar ao caminho.

Vou ver as primeiras obras, Senhor.

Eu me arrependo Senhor.

Eu quero voltar ao primeiro amor.

Eu quero voltar a Deus.

autor desconhecido

10 março 2009

Rapidinha minha

A autoafirmação é consequência de baixo conteúdo, afinal, quem se autoafirma, reconhece sua pífia aprovação social.

Jesus não precisou se autoafirmar, antes, afirmou seu ministério com base nas obras que DEUS fazia através dE'le.

Confiemos em DEUS, e o reconhecimento, deixemos para lá.

06 março 2009

A Cabana

Livro de Willian P. Young, muito bom.

Todos temos nossas cabanas escuras dentro do jardim da nossa alma.

Mas elas, com a ajuda de PAPAI, de JESUS e de SARAYU, podem voltar a ter plenitude de vida, amor, perdão, paz, verdade.

E o grande EU SOU O QUE SOU, que é três e que é um, mudará toda nossa vida e estrutura quando nos encontramos com E'LE no mais profundo do nosso ser.

Boa Leitura! Recomendo!

28 fevereiro 2009

de volta pro amor

Após um longo período de hibernação, afinal o mês de fevereiro é mais cachorro louco que agosto, estamos de volta.

Nesse pouco espaço temporal, percebi que o prazer da leitura e da meditação sobrepõe alguns outros prazeres mais visados.

Quando os significados se tornam mais claros, as situações da vida se mostram mais fáceis de se encarar.

Jesus Cristo, o judeu, que não fundou o cristianismo, mas foi exemplo máximo para sua fundação (sic) ensinou que ele deu o exemplo, e como ele fez, façamos nós também (João 13:15).

E ELe nos deu muitos ensinamentos além de nos capacitar para a caminhada, ou seja, nao levar nada, nao voltar as casas onde fomos mal recebidos, etc.

Vamos juntos, seguindo a Jesus.

08 fevereiro 2009

Mais ou Menos

Mais uma segunda chegando, mais coisas para fazer, mais metas a cumprir!

Menos tempo para viver, menos trabalho a se fazer, menos idéias a surgir!

Mais pessoas ao redor, mais opções no mundo, mais fé em DEUS!

Menos ódio na terra, menos exclusividade, menos esperança nos corações!

02 fevereiro 2009

Quem sou, quem fui, quem eu queria ser...

Estou muito bravo com meu computador!

Passou de 7x7 vezes que o perdoo. Ocorre que os textos se perdem na medida em que os escrevo.
Não sei se é por ser o Windows Vista, mas sei que isso, exatamente agora, me irritou muito.
Quem puder ajudar, please!

Tinha acabado de escrever sobre alguns dos caminhos que tentei trilhar e até cheguei a sentir a poeira no rosto de vários.

Caminhei pelos setores da igreja evangélica, como neopentecostalismo, pentecostalismo clássico, tradicionalismo e fundamentalismo.

Extra-protestantismo fui católico, me debandei ao espiritismo de Allan Kardec, Chico Xavier e Zibia Gasparetto sem contar que na minha infância fui compelido a freqüentar terreiros de macumba.

Ainda ouço os atabaques e os espíritos (que hoje julgo por malignos) incorporando em pessoas para beber, fumar, dar risada, fazer outras mais e aconselhar os seus “filhos” e "cavalos".

Também quis ser várias coisas. Já tentei ser peão de rodeio, fazendeiro, roqueiro, músico, piloto de corrida, administrador de empresas e pasmem, até pastor batista.

Na área do direito, sonhei em ser procurador de estado, defensor público, promotor de justiça, juiz, analista e qualquer coisa que ganhe mais do que meus pais.

Hoje vejo que não tenho nada definido ainda.

Minhas crenças a respeito do Deus Infinito, mudam conforme as estações.

O que era para mim irrelevante se tornou relevante.

O que era inadmissível se tornou possível.

E o que era aceitável se tornou intragável.

Minha profissão ainda me faz sonhar com alvos quase que inatingíveis.

E minhas aspirações mudam com a mesma freqüência que eu mudo de canal na tv.

...

19 janeiro 2009

A coisa da feia!

Tetos desababam sobre nossas cabeças.

Mísseis desabam nossas casas no Oriente.

Presidente negro tomará posse da maior nação do mundo.

A crise está assolando o mundo.

E lá vem outro pacote econômico.

Empréstimo quase de graça, para quem quiser.

E o desemprego marcou sua maior taxa.

Os concursos estão abertos.

Amanhã fará mais calor.

Depois de amanhã choverá mais.

Compre uma TV digital.

Parcele em suaves prestações com 1% ao mês.

Não é hora de trocar de carro.

Prefeitura aumenta o IPTU.

e ta faltando o leite das crianças.

A coisa ta preta!

15 janeiro 2009

7 características de igrejas que cometem abuso espiritual

1) Scripture Twisting (Distorção da Escritura): para defender os abusos usam de doutrinas do tipo "cobertura espiritual", distorcem o sentido bíblico da autoridade e submissão, etc. Encontram justificativas para qualquer coisa. Estes grupos geralmente são fundamentalistas e superficiais em seu conhecimento bíblico. O que o lider ensina é aceito sem muito questionamento e nem é verificado nas Escrituras se as coisas são mesmo assim, ao contrario do bom exemplo dos bereanos que examinavam tudo o que Paulo lhes dizia.
2) Autocratic Leadership (liderança autocrática): discordar do líder é discordar de Deus. É pregado que devemos obedecer ao ditador, digo discipulador, mesmo que este esteja errado. Um dos "bispos" de uma igreja diz que se jogaria na frente de um trem caso o "apóstolo" ordenasse, pois Deus faria um milagre para salvá-lo ou a hora dele tinha chegado. A hierarquia é em forma de pirâmide (às vezes citam o salmo 133 como base), e geralmente bastante rígida. Em muitos casos não é permitido chamar alguém com cargo importante pelo nome, (seria uma desonra) mas sim pelo cargo que ocupa, como por exemplo "pastor Fulano", "bispo X", "apostolo Y", etc. Alguns afirmam crer em "teocracia" e se inspiram nos líderes do Antigo Testamento. Dizem que democracia é do demônio, até no nome.
3) Isolationism (Isolacionismo): o grupo possui um sentimento de superioridade. Acredita que possui a melhor revelação de Deus, a melhor visão, a melhor estratégia. Eu percebi que a relação com outros ministérios se da com o objetivo de divulgar a marca (nome da denominação), para levar avivamento para os outros ou para arranjar publico para eventos. O relacionamento com outros ministérios é desencorajado quando não proibido. Em alguns grupos no louvor são tocadas apenas músicas do próprio ministério.
4) Spiritual Elitism (Elitismo espiritual): é passada a idéia de que quanto maior o nível que uma pessoa se encontra na hierarquia da denominação, mais esta pessoa é espiritual, tem maior intimidade com Deus, conhece mais a Biblia, e até que possui mais poder espiritual (unção). Isso leva à busca por cargos. Quem esta em maior nível pode mandar nos que estão abaixo. Em algumas igrejas o número de discipulos ou de células é indicativo de espiritualidade. Em algumas igrejas existem camisetas para diferenciar aqueles que são discípulos do pastor. Quanto maior o serviço demonstrado à denominação, ou quanto maior a bajulação, mais rápida é a subida na hierarquia.
5) Regimentation of Life (controle da vida): quando os líderes, especialmente em grupos com discipulado, se metem em áreas particulares da vida das pessoas. Controlam com quem podem namorar, se podem ou não ir para a praia, se devem ou não se mudar, roupas que podem vestir, etc. É controlada inclusive a presença nos cultos. Faltar em algum evento pro motivos profissionais ou familiares é um pecado grave. Um pastor, discípulo direto do líder de uma denominação, chegou a oferecer atestados médicos falsos para que as pessoas pudessem participar de um evento, e meu amigo perdeu o emprego por discordar dessa imoralidade.
6) Disallowance of Dissent (rejeição de discordâncias): não existe espaço para o debate teológico. A interpretação seguida é a dos lideres. É praticamente a doutrina da infalibilidade papal. Qualquer critica é sinônimo de rebeldia, insubmissão, etc. Este é considerado um dos pecados mais graves. Outros pecados morais não recebem tal tratamento. Eu mesmo precisei ouvir xingamentos por mais de duas horas por discordar de posicionamentos políticos da denominação na qual congregava. Quem pensa diferente é convidado a se retirar. As denominações publicam as posições oficiais, que são consideradas, obviamente, as mais fiéis ao original. Os dogmas são sagrados.
7) Traumatic Departure (saída traumática): quem se desliga de um grupo destes geralmente sofre com acusações de rebeldia, de falta de visão, egoismo, preguiça, comodismo, etc. Os que permanecem no grupo são instruídos a evitar influências dos rebeldes, que são desmoralizados. Os desligamentos são tratados como uma limpeza que Deus fez, para provar quem é fiel ao sistema. Não compreendem como alguém pode decidir se desligar de algo que consideram ser visão de Deus. Assim, se desligar de um grupo destes é equivalente a se rebelar contra o chamado de Deus. Muitas vezes relacionamentos são cortados e até famнlias são prejudicadas apenas pelo fato de alguém não querer mais fazer parte do mesmo grupo ditatorial.
dica do Emerson Bahia
Copiado do Pavarini