16 agosto 2007

Rapadura

Rapadura é muito bom.

É doce, mas não é mole.

Geralmente são feitas de Cana-de-açucar.

Dizem que Deus deu as rapaduras da vida para quem não tem dente.

Que também não deu asas às cobras, ouvi dizer.

A história é que as cobras voavam.

Mas foram inventar de ceder ao tentador e cobiçar Eva, perderam as asas, patas e ostentação.

Agora simplesmente rastejam, por aí, comendo terra.

Se continuassem a ter asas, seriam os animais mais inteligentes e sagazes.

Eu sei que reclamamos de barriga cheia.

Mas viver, sem reclamar, não seria viver, ou não!?.

Tá certo que sem reclamações a vida flui melhor.

Mas não conheço um, que durante toda a vida, não reclamou uma só vez.

Como temos dente mas não as rapaduras, também chamadas de "bem da vida".

Esperaremos ou os nossos caírem, ou Deus fazer uma da próxima safra de cana e nos presentear.

Tenho crido que elas batem em nossas portas no devido tempo.

Ou que talvez já as desfrutamos, porém não percebemos.

Nos resta, com um coração esperançoso, desfrutar do que temos e não temos.

Seguindo os passos do Mestre, que neste simples linguajar, escolheu não ter nem dentes, nem rapaduras, mas sim as deu na cruz do calvário a nós.

2 comentários:

Lou Mello disse...

Meu pai era um caipira matuto e nos deu rapadura para comer, desde pequenos. Acho que isso contribuiu para eu ficar assim.

FChagas disse...

Ola, caro amigo! Nem me fale disso! Já disse alguém: Os pobres não seriam tão pobres se não gastassem tanto para disfarçar sua pobreza" Dai, meu dignissimo na hora do "racha", nada de cerimonias, esse pedacinho de açucar prenssado faz uma diferença enorme na mesa dos caipiras. Eu,particularmente, não dispenso. Um abraço