26 agosto 2007

Oriente

No Oriente Médio há mais de 500 milhões de pessoas que não ouviram acerca do Mestre.

O seu último mandamento é para que fóssemos fazer discípulos, batizando-os.

A cultura oriental é muito forte e em regra não é aberta a pensamentos divergentes.

Quem se arrisca a compartilhar os ensinamentos do Mestre, arrisca a própria vida.

Para que hoje tivéssemos liberdade, muitos, além do Messias, morreram.

Na nossa atual cultura consumista e imediatista, raramente se acharia alguém disposto a dar a vida, para que outros desfrutassem da vida eterna.

Não tenho explicações para muitas de minhas dúvidas.

E como Deus tratará esses povos no julgamento, é uma delas, se com privilégio ou não.

A questão é que eu não arriscaria minha pele para ir lá.

Não entendo ser este o propósito Divino para minha vida.

Tomara que Deus capacite e chame cada dia mais pessoas dispostas a tal.

Deste lado tão bom do planeta, ainda; Só nos resta orar, ajudar.

E chorar.

Nossos medos, mal costumes e comodismos.

Um comentário:

Lou Mello disse...

Uma idéia mais original é trazer um muçulmanozinho orfão para cá e criá-lo como filho e cristão. Quando ele for adulto e se rebelar, voltará para o Oriente e fará o serviço por vontade própria.