23 agosto 2007

Religiosidade

Segundo o dicionário religioso é aquele que professa uma religião.

A religião vem do latim "re ligare" que significa ligar novamente o homem a Deus.

A palavra religioso também abrange o conceito de ser pontual, por ex. religiosamente chego todos os dias as 07:00 horas da manhã.

Tenho aprendido que religiosidade mata.

Quem vivifica é o Espírito Santo.

Fechar os olhos para um parâmetro de vida, sem que esteja aberto a estudá-lo, analisá-lo e se auto-criticar é perigoso.

Perigoso pois não se pode caminhar sem critérios.

O Mestre nos ensinou a sermos criteriosos, astutos como serpentes.

O apóstolo elogiou o Bereanos, os cristãos de Beréia.

Olhar com todos os tipos de olhos se faz necessário.

Porém isso não significa intelectualizar tudo.

O limite do critério é contrabalancear fé e intelecto.

Como num trilho, equilibrar o espírito e a razão.

Se pender para um lado, caíremos à religiosidade.

Se porém cairmos ao outro, também seremos religiosos.

Nesta tênue linha, temos que caminhar.

Seguindo sempre os passos do Mestre.

Que não engolia sapos, porém não abandonou a fé.

3 comentários:

Lou Mello disse...

Estamos caminhando. Mas engolimos sapos, todos os dias. Fazer o que?

PPRamada disse...

Engolir sapo??? é ruim ein... precisamos mesmo é jogar sal no sapo.

gostei da postagem.

Lou Mello disse...

Parabéns! Sua rede de blogs começa a crescer e é isso mesmo. Perseverança na postagem e em comentar nos outros blogs. Viva1

Ah! Só para esclarecer, eu não costumo engulir sapos, literalmente. Isso é só uma expressão que significa aceitar os inevitáveis dissabores da vida, enquanto Jesus podia evitá-los.