03 julho 2007

Última dos 22.

Essa é uma época reflexiva, a mim.

Termino essa semana meus 22 anos.

O que fiz com ele, pergunto-me?

Como diria um amigo, eu nunca mais terei 22 anos na vida.

Foi bom, na maior parte.

Também foi ruim, em pequenas partes.

Nossa, fiz tanta coisa.

Terminei a faculdade e sua destemida monografia, iniciei uma pós, to fazendo inglês, viajei, trabalhei muito, fiz uma cirurgia nos olhos, sorri, chorei, fiz amigos, surgiram inimigos e os amei, pedi perdão, pequei, vivi, afinal.

Reconheço que as boas são maiores e muito melhores que as ruins.

Poderia ter feito mais, penso eu.

Mas no frigir dos ovos, combati o combate desta época.

E que venham os novos mares para serem descobertos.

Novos problemas e situações para serem resolvidos e vividos.

Preciso por agora, me focar no único disposto a andar comigo, incondicionalmente.

Cristo Jesus, o Senhor.

Que disse que estaria comigo ( e contigo), até o fim dos tempos.

2 comentários:

Anderson Moraes disse...

E eu que já nem posso dizer ter vinte e poucos anos...

Lou Mello disse...

Mas virão outras multiplicações, encare como sendo o início dos seus próximos vinte e dois anos de vida. Já estou fazendo isso pela terceira vez e não paro de me surpreender com a vida.