09 agosto 2009

Me perco de mim mesmo.

Tantas matérias para estudar, leituras para ler, compromissos e mandamentos para cumprir, ritos para celebrar, e eu me perco de mim mesmo.

Me perco de minhas metas, de meus sonhos, de meu eu.

Me perco das paixões, dos amigos, da blogosfera, das mulheres.

Me perco do som do carro, da televisão, dos telefonemas, dos emails, das necessidades medianas.

Sei que para me achar, preciso de Jesus Cristo, e ainda das implicações de estar ao lado dEle.

Mas mesmo assim, inclinado a querer cuidar de mim, mais do que propriamente deixá-lo cuidar, me perco.

As duas esferas em que me sinto mais perdido, de mim mesmo, claro, são na esfera sentimental.

Me sinto perdido, por achar, por vezes, não conseguir amar.

Ou ainda, quando me sinto cuidado pelo Divino, em detrimento de outros, ou não cuidado, como a todos os demais mortais.

E nessas idas e vindas, correrias e calmarias, tempestades e brisas suaves, pretendo seguir, sem me perder de vista, e sem perder a Cristo, Jesus, Senhor, Rabi, Deus, de vista.

Nenhum comentário: