27 agosto 2009

Intempéries

Certa feita, quando o tempo parece castigar, ou as circunstâncias nos fazem calar, e o coração se entristece, parece que não há chão, surge algo que muda tudo.

Não, não to falando de mega-sena, ou casamento milionário, ou abonos/isenção de dívidas, ou sequer milagres da divindidade a qual sua crença se relaciona.

Em português crasso, seria como o pé na bunda que te leva pra frente, o tropeço que te faz ir além, a paralisia que te enche de força de vontade.

Tá certo, tá certo, todas as implicações positivas nos levam adiante, trocar o carro, ter dinheiro na conta, postar no blog, ser bem quisto socialmente, morar bem, ter milagres realizados em nós.

Quando falo em cristianismo, que não se confunde com catolicismo, espiritismo e evangelicalismo, que ao mesmo ínterim tem e não tem relação com àquele, falo de Jesus, o Nazareno, e seus ensinamentos.

A relação que faz algo mudar tudo, do ruim para o bom, das dificuldades para a esperança, do tudo para o nada (ou vice-versa), está ligada ao Cristo de Deus e permeada pela fé, que por meio dela, os antigos obtiveram bom testemunho.

E quando se aprende mais daquele que mudou o rumo da humanidade, ser sofredor se torna sinônimo de ser bem-aventurado e perder por amor de Jesus, é ganhar, invertendo assim os valores do coração.

Não sei dizer muita coisa, mas não podemos mais andar longe do caminho estreito, que não nos conduz à perdição, mas sim para a luz, para o Reino.

Nem sempre será fácil, nem sempre será bonito, nem sempre será agradável, tampouco doce e prazeroso, porém é necessário, buscar a Deus, através de Jesus, por intermédio do Espírito.

2 comentários:

Lou Mello disse...

Deus está em nós, sem dúvida, leias as suas palavras para confirmar.

Anônimo disse...

Q pena que observando algumas vidas não podemos confirmar a presença de DEus ..