12 novembro 2007

Meu Cristianismo

Classifico minha visão acerca do Cristianismo de ponderada e pé no chão, talvez cética.

Não sou adepto de visões de anos especiais disso ou aquilo, para mim isso é invenção exclusivamente humana.

Tampouco concordo com as profetadas, revelações e falta de senso bíblico que andam ocorrendo aqui e acolá.

Creio, cada dia que passa, que os fariseus, classe de homens hipócritas e conhecedores das escrituras, são, hoje, os cristãos denominados evangélicos, na qual, infelizmente, me incluo.

Apóio, com eterna convicção, a ruptura das comunidades cristãs sérias com o movimento evangélico, haja vista as incoerências doutrinárias e interpretativas, o que só faz a massa não-cristã nos taxar de usurpadores e badernantes.

Cristianismo, para mim, é simplicidade, confiança em Deus e, a certeza de que nem sempre terei um final feliz nesta terra, os hérois da fé que o digam, vivendo em Cristo e a morte sendo lucro.

Como resumo, tenho crido.

2 comentários:

Alice disse...

é verdade... esse tb é o meu Cristianismo, mas eu ainda fui mais longe, rompi com os farizeus religiosos e hipócritas que teimam em pregar e viver mentiras cobrando dos inocentes aquilo que nem com o dedinho eles ousam carregar.... rompi com a igreja-instituição que nunca fala a verdade e que amarra seus membros na hipocrisia vigente, rompi com a crentolandia desvairada que como o diabo tambem cre, só que esse ( o diabo)teme, coisa que esse povo deixou de fazer a muito tempo.
Enfim, quero Cristo, pura e simplesmente, e aprender dele.
Nossa !! desabafei !
Obrigada por me fazer sempre encontrar alimento para meu espírito nesse lugar.
abraços

Wander Morínigo Teixeira disse...

Confesso que não rompi com a Igreja-Instituição por medo, de talvez esfriar-me na fé, e por esperança, de que a comunidade em que congrego possa vir a cumprir os ensinamentos do Mestre. :-)