02 maio 2010

Poder de Deus

Quero compartilhar momentos sobre o poder sob uma enfoque da vida de Jesus o Cristo, da Galiléia.

Também auto-intitulado o filho do homem ou ainda filho do Deus Altíssimo, Jesus disse que do céu havia recebido todo o poder.

Noutra hora disse que tinha poder para perdoar pecados, bem como ressuscitou a mortos e restaurou enfermidades de várias pessoas.

Parte desse poder, tão declarado na pessoa de Jesus, foi repassado aos seus discípulos. Tal consiste em pisar em cobras e escorpiões, expulsar demônios e ensinou-nos a guardar o que havia mandado.

E'le questionou certa vez os saduceus sobre como erravam acerca das escrituras e do poder de Deus.

O poder até aqui mal entendido, por mim e por todos, seria extraordinário, de modo que a vivência imbuída do poder do alto - de Deus - delegada aos que creêm na graça de Jesus, deve consistir em ações propositivas, entenda-se sair da cadeira e começar a utilizá-lo.

Por óbvio que somente os preparados, os estudados, os vividos, os experientes, os sábios, os anciãos detém o conhecimento e a habilitação para usarem de tamanho poder nos moldes descritos por Cristo.

Isso, pois os néscios, neófitos e cia ainda são homens de pequena fé, talvez levados por toda sorte de vento, talvez sedentos e discípulos com afinco, mas sem a argucia de Jesus em expulsar demônios das mais altas castas do inferno, por ex.

Busquemos assim o poder de DEUS, doado na história a Jesus o Messias Salvador Libertador, delegado aos que se declaram seus seguidores, mediante a fé, pela graça, com temor e tremor, para que o usemos em prol do reino de DEUS, que é chegado a nós.

Amém.

Nenhum comentário: