14 julho 2010

Mea maxima culpa.

Sobre os últimos acontecimentos, desde futebol, vazamentos de óleo no mar, conflitos entre países e violência contra a mulher, chego a algumas conclusões, varíaveis talvez, que a culpa de tudo é de todos, digo, nossa.

É nossa culpa a desigualdade social, pensamos em trabalhar pouco, acumular muito, ajudar nada, gastar com carros, imóveis e mulheres. E as mulheres, pensam em operações plásticas e homens ricos, nada mais.

É nossa culpa a violência que homens e mulheres sofrem dia a dia, veiculamos com veemência no jornal os casos chocantes e nada fazemos por isso.

É nossa culpa o analfabetismo e grosseria social, não se ensina nem aos próprios filhos bons modos e disciplina para estudos, quanto mais aos filhos alheios.

É nossa culpa a culpa que carregamos no peito, culpa esta que é facilmente comprada com conforto, tranquilidade, orações bonitas e ajuntamentos encharcados de música e palavras de incentivo.

É minha culpa. É sua culpa.

E, pelo visto, continuaremos sem fazer nada. E disso, virá o juízo sobre nossas almas.

Nenhum comentário: