07 dezembro 2010

Políticas e Gestão

Quando se age politicamente ante a Administração Pública, corre-se vários riscos.

A gestão das autoridades constituídas, por Deus diz a bíblia, sempre é questionada pela sociedade menos instruída, e também sempre com jargões e palavras de baixo calão.

Os que roubam o dinheiro público, assim como dizem os populares, ou se preferir os de 'colarinho branco' são outros que segundo o clamor social deveriam ser extirpados da face da terra, salvo, é claro, se houver para mim alguma benesse, fato este que iria contra a crucificação.

Na gestão pública, o uso devido dos gastos e a prestação de contas de modo transparente são metas a serem atingidas, muito embora no âmbito estatal a máquina administrativa brasileira ainda continuar engessada.

Temos, nós os brasileiros, contemplado (os que podem acompanhar, claro) os mutirões do CNJ - Conselho Nacional de Justiça, STJ - Superior Tribunal de Justiça, CNMP - Conselho Nacional do Ministério Público, órgãos estes que além das atividades jurídicas e judicantes, atuam como fiscalizadores dos órgãos e esferas do Poder Público.

Penso que o engessamento se deve a um Poder Executivo desfalcado, esquecido, com poucos servidores capacitados e comprometidos e um Poder Legislativo preguiçoso e inerte.

Nas políticas públicas, em minha míope visão, o modelo certo de gestão consiste primeiramente na elaboração de uma equipe técnica, sem a qual não se trabalha com qualidade, perpassando pela capacitação contínua dos servidores, por meio de cursos, simpósios e análises de perfil de competência e atribuição.

Não poderia ser tão difícil ser um membro do Poder Executivo ou Legislativo, o que de fato não o é, mas o que é difícil é ter o poder nas mãos e não usá-lo indevidamente ou ainda deixá-lo esvair-se em suas próprias mãos.

No Poder Judiciário, onde nem tudo sempre funciona também, há as mazelas levadas ao povo para solução de conflitos, o que não exime a magistratura da responsabilidade outorgada por Deus desde o livro de Juízes, em pacificar o planeta terra.

A política pode ser suja e desonesta, mas pode ser cortês e camarada, muito embora a população brasileira ainda não tenha sido agraciada em sua totalidade com o método político eficaz e honesto que tanto merecemos.

Nenhum comentário: