23 novembro 2010

Apelos

São tantas as campanhas apelativas que acabamos por ceder a várias.

Faça isso! Crie o seu! Faça o login! Compartilhe! Adquira! etc.

Isso sem contar nas demandas em que te incluem no negócio sem a tua própria anuência, o que de fato é ilegal e imoral.

Penso que ser político tem limites e estes não são respeitados.

Primeiro pelo simples motivo de que ninguém é igual a ninguém, de modo que se uns fazem uma coisa, não significa que outros devem seguir o mesmo rumo.

Depois, a consciência deve ser ouvida, o coração deve ser argüido e o sabor deve ser aprovado.

Não se pode ceder aos apelos constantemente. E dura coisa é não ceder aos apelos da vida!

Ser o chato, o que não participa e o que se recusa é privilégio de poucos e para poucas situações.






Nenhum comentário: