07 maio 2008

Matando aula

Em meio a mais daquelas aulas chatas, exclusivamente teóricas e que não servirá de nada para a vida, estamos aqui.

Sempre acreditei que o ensino deveria se pautar tanto em aspectos científicos teóricos quanto em aspectos básicos práticos.

Muito embora tudo o que chega à prática teve por início uma teoria, e assim, uma descoberta, não equipamos a sociedade, de uma maneira geral, a viver.

Enquanto eu cresço, não de estatura, mas de largura, talvez profundidade, me deparo com situações das quais nem a teoria fui ensinado, quanto mais lidar com a situação apresentada.

Como as aulas por aqui duram pouco, me abstenho de falar mais baboseiras, melhor dizendo, de rabiscar, uma vez que a próxima aula é boa, tem mais aspectos práticos, claro.

Para não perder o costume de falar daquele que declarou que se fez Deus a si mesmo e respondeu que a própria escritura já revelara que somos deuses, tenho pra mim, que Ele ainda trabalha, como o Pai também trabalha.

Talvez, em meio as minhas ferrenhas contradições e afirmações, eu me ache, não em ouvir aqueles a quem tem muito o que falar, mas primeiramente, ao que me proporcionou, solamente, sua palavra e Espírito consolador, para me guiar pelos dias nesta terra escura.

Quanto a sermos deuses, talvez, como o Brabo disse, sejamos sim deuses suplentes neste mundo sem Deus.

Nenhum comentário: