15 outubro 2009

Memórias Apagadas

Existem muitas situações vividas que não são mencionadas. Sequer pensar nelas é aceitável.

Penso que memórias enterradas evitam constrangimentos e mágoas.

Em meus tenros 25 anos pressinto inúmeros dias incompartilháveis, por mais que em essência tais dias não sejam de todo horripilantes.

Quando me esqueço da dor sentida, da dívida ativa, do tapa levado, da flecha lançada, da palavra dita, da frustração vivida, abro mão do que já passou, para tentar viver de uma maneira melhor, mais saudável e de acordo com a vontade de Deus.

Quero esquecer-me das coisas que para trás ficam, para fundamentar meus passos nos altos caminhos do Senhor meu Deus e Pai de Jesus o Cristo (como está escrito lá).

Um comentário:

Lou Mello disse...

Humm! Parece aquelas ciladas sutis, quando estamos tentando ser Deus e gostando.