14 julho 2009

As nuances da honestidade

Ser honesto não é fácil.

Não quando a desonestidade bate contra o próprio ego.

E você pode até achar que não as comete.

Mas em pequenas situações e em situações habituais, tenho certeza que não escapa um.

Seja uma caneta do serviço que não é tua.

Ou ainda ficar quieto quando um produto é cobrado mais barato do que estipulado na prateleira.

Seja lá como for, e em qual área for, ser honesto não é fácil.

Creio que a pior desonestidade permeia o coração.

É aquele que nos auto-engana, fazendo de você, consigo mesmo, alguém que não é.

Ser honesto consigo mesmo, acredite, é tarefa difícil.

Há uns por aí que dizem que se pode ser honesto, sem ser verdadeiro.

Esse seria o "x" da questão.

Particularmente, não vislumbro a possibilidade de ser honesto, sem ser verdadeiro, sem falar a verdade, sem ter máculas.

Não é fácil, quem disse que seria?

Um comentário:

Lou Mello disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.