03 setembro 2008

Saber - sabendo, lembrando ou aprendendo

Tem certas coisas que devemos saber de cor.

Cor, pois advém do coração.

Essas, são fortes a ponto de não se esquecer.

Outras devemos ter jogo de cintura, ou para se lembrar ou para aprender ante a nova situação.

Lembranças ficam no subconsciente e as vezes não retornam ao consciente.

Situações novas nos remetem a sermos cautelosos.

O que sabemos de cor, levaremos ao túmulo, quem sabe à eternidade.

Assim como, creio eu as esquecidas mas já vividas.

Porém as não aprendidas, serão aquelas que talvez por falta de oportunidade ou de vontade perdemos de desfrutar.

Um comentário:

Lou Mello disse...

Agora fiquei preocupado. O que mais sei de cor sou eu mesmo. Eu terei que me levar para a eternidade? Pensei que ia me livrar de mim. :)

Boa! Gostei muito.