11 janeiro 2008

Olhe para si

As leis protecionistas visam a equiparação dos mais fracos com os mais fortes.

Por finalidade acabam gerando outro pé de desigualdade e desparate.

O ordenamento jurídico brasileiro, enquanto normas escritas e postas para a sociedade tem a observância de princípios importantes como o da Segurança Jurídica e da Isonomia.

Ocorre que as pessoas leigas tem um senso de justiça meio que diferente, ou igual, digamos.

Como nos relatos históricos e até bíblicos, vemos que as massas clamam por uma justiça distorcida.

Querem justiça com os outros, que paguem por seus erros e que sirva de lição para quem mais o cometer.

Ao mesmo tempo, querem misericórdia para si, que sejam absolvidos pois se encontram arrependidos.

E isto é visto em todos os meios sociais, desde igrejas até clubes e presídios.

Condena-se aquele que não se conhece e querem perdão pelas cagadas que saem fazendo.

O Rabi ensinou que não deve ser assim.

Ele disse, claramente, que com a mesma medida que medirmos seremos medidos.

Também que não devemos reparar no cisco nos olhos dos outros, quando em nossos, encontra-se traves bem grandes.

Vivamos nossas vidas.

Cada um a sua, por favor.

Um comentário:

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is