18 setembro 2007

Implicações

Me assusta os caminhos que segue a humanidade.

Seguir uma crença/fé sem contrabalancear com a razão é um perigo.

O importante é ter uma religião, dizem.

Porém o que vemos com o advindo do Mestre é o contrário.

Não sei quem disse, mas concordo que "o cristianismo é o fim das religiões."

O Mestre nos trouxe uma proposta diferente da religiosidade.

Inclusive até combateu com veemência os religiosos da época.

Não tem a mínima importância se ter fé, se esta encontra-se em caminhos errôneos.

As escrituras relatam que há caminhos que parecem corretos, mas ao final são caminhos de morte.

As implicações desta morte, são eternas e não carnais, espirituais e não terrenas.

Cada dia que passa vejo que ser isso ou aquilo, que professar esta ou aquela fé de nada vale.

Crer sem questionar, viver sem duvidar, ouvir sem alguém falar, falar se não ouviu, se fazer de cego ante ao escancarado é loucura, sandice e idiotice, características tais, que devemos evitar, se quisermos entender o real significado da vida.

Mas o que realmente tem peso, valor, é como o descrito em João 14, onde o Mestre da Galiléia diz (alguns trechos):

"NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim."

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."

"Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai."

"E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho."

"Se me amais, guardai os meus mandamentos."

"Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós."

"Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele."

"Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada."

"Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou."

"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize."

Detalhe: Ninguém, na face da Terra, chamou a responsabilidade da humanidade para seus próprios ombros, como o Cristo Jesus, meu Mestre.

Ah, e não se esquecendo, se alguém se julga religioso, leia o livro de Tiago 1:26-27.

Nenhum comentário: