25 janeiro 2007

Evangelho dos Excluídos

Esse deveria ser o nome do Perspicaz.

Não é fácil ter agudeza de espírito em meio ao Protestantismo atual.

Dia a dia percebo que não consigo mais ser como era, evangélico, super homem, dono da Graça de Deus, sem pecados, cheio de santidade, sem contar nas baboseiras que ando ouvindo de profecias, frases prontas de efeitos, gritarias, jargões, versículos isolados que se transformam em tese teológica e na maior cara de pau sem sequer se preocupar com contexto de nada .

Jesus condenava os religiosos (fariseus), e se tem algo que faz parte do ministério dele é a intolerância com os mesmos, quero aqui transcrever uma de suas frases que caberia perfeitamente na “Religião Evangélica” atual, caberia a estes, sem se esquecer daqueles:

Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los (Mateus 23;4).

Religião sim, pois o que vem sendo pregado são dogmas, valores, frases, religiosidade, banalidade, atando as pessoas fardos incarregáveis, enquanto estes (os religiosos) se declaram detentores do perdão divino e em contrapartida os pecadores não possuem perdão.

Ah, os pecadores, estes não devemos nem chegar perto, senão seremos contaminados, com a exceção de levá-los ao nosso gueto. Observar Jesus Cristo, nunca; examinar as escrituras, jamais.

Mas pretendo continuar caminhando, caindo, levantando, sorrindo, chorando, arrastando-me, correndo, triste, alegre, e em cada momento, crer pela fé que o Deus a quem sirvo me deu um significado de viver, e Seu fardo é leve, o seu jugo é suave.

Efatah

Nenhum comentário: